Bimby

Fui uma céptica da Bimby durante muito tempo, na verdade não conhecia bem a máquina, nem as suas funcionalidades e sinceramente não estava muito interessada.

Algumas pessoas próximas tinham Bimby, mas nunca me senti convencida das suas vantagens.

Vi-a como um robô para quem não sabe cozinhar. Cataloguei-a de pouco interessante durante bastante tempo de tal forma que, quando adquiri a minha própria Bimby, houve quem se risse e troçasse de mim.

Tenho a Bimby há meia dúzia de meses e posso dizer que estou totalmente rendida às suas vantagens. A rapidez e a facilidade com que consigo executar uma série de tarefas enquanto faço outras coisas; a simplicidade e a versatilidade que trouxe a tantas outras tarefas diárias; a balança incorporada e a louça que não se suja!

Claro que nem sempre sigo à risca os livros, na maioria das vezes adapto as minhas próprias receitas aos passos da Bimby e assim mantenho a minha identidade na cozinha. Como é tudo tão rápido e tão simples acabo até por incrementar os pratos e acrescentar novos pormenores. Comecei até a fazer coisas que nunca tinha feito.

A prova de fogo foi o Natal, cá por casa, como em muitas outras, a azáfama na cozinha é imensa e com tantos doces e pratos para preparar toda a ajuda é bem vinda!

Aí sim, a Bimby revelou-se uma grande ajudante e poupou-me imenso tempo na preparação de todas as iguarias da ceia de Natal. Consegui a coisa inédita de me sentar no sofá por alguns instantes!

É oficial, aconselho a Bimby a toda a gente.