A Noite dos Óscares


Na noite dos Óscares sento-me em frente à televisão com palitos nos olhos, para não perder pitada, até o sono ser tanto que caio para o lado! Desta vez aguentei até às 4 da manhã.

Nos últimos meses vi quase todos os filmes que estavam nomeados e estava a torcer pelos meus favoritos!

Entre o Matthew McConaughey em "O Clube de Dallas" ou Leonardo Di Caprio em "O Lobo de Wallstreet", a estatueta ficava bem entregue a qualquer um dos dois, acabou por ser o Matthew, mas o Di Caprio já merecia ganhar!

Já o óscar de melhor actor secundário, só podia ter ido para Jared Leto, com um papel brilhante em "O Clube de Dallas"e um dos discursos mais emotivos da noite.

A Cate Blanchett é também uma justa vencedora, com um papel intenso em "Blue Jasmine", filme de Woody Allen, do qual não gostei particularmente.

Como não vi o "12 Anos Escravo" não posso comentar os prémios que recebeu, mas irei ver em breve.

Claro que todos os óscares técnicos tinham de ser entregues ao  "Gravidade", que na minha opinião, vale apenas ver pelos efeitos, já que a história não é nada de especial.

Melhor Guarda Roupa para "O Grande Gatsby", que no último ano inspirou várias colecções que fui vendo pelas lojas.

Mas não é possível falar dos Óscares sem falar da Red Carpet!




Adorei o vestido Prada da Lupita Nyong'o, com um corte simples e fluído, num tom azul celeste que fica lindo com o seu tom de pele. Na segunda fotografia está simplesmente perfeita.



Também gostei do vestido da Camila Alves, com um corte muito elegante e num tom clarinho que a favorece.

Os restantes vestidos, embora houvesse alguns bonitos, não me encheram as medidas como estes dois.

É impossível não falar de Elen Degeneres e da selfie que fica para a história, por em menos de uma hora ter ultrapassado um milhão de tweets.

Inesquecível é também o episódio da pizza e eu nem queria acreditar que aquela gente em traje de gala, vestida pelos melhores costureiros ia encher as mãos de gordura para comer uma fatia, mas foram muitos os que alinharam.


E com esta me fico, que para o ano há mais!